quinta-feira, março 12, 2009

Vala comum

Um tablóide americano publicou hoje uma foto estarrecedora do ator Patrick Swayze. Devastado pela quimioterapia empregada no combate a um câncer de pâncreas, o ator em nada lembra o galã do filme Ghost: está completamente careca, macérrimo e envelhecido. Obviamente, é o tipo de foto tirada sem o consentimento do ator. Por maior que seja o desapego de qualquer pessoa pela imagem, é difícil acreditar que alguém aceite posar em circunstâncias tão frágeis para a capa de um jornal sensacionalista. No entanto, muito mais triste que a imagem, é a manchete que o jornal estampou, em letras maiúsculas: THE END (É o fim). Talvez o zeloso jornaleco conte com oncologistas em seu conselho editorial que, após examinar a foto em questão, tenham dado a sentença de que o ator estaria em seus últimos dias. É o tipo de manchete que me faz perguntar: para quê? Aumentaram as vendas do tablóide nas bancas? Com certeza! Mas a que preço, não é mesmo? A imprensa tem o direito de fotografar uma pessoa doente e decretar em manchete que ela está praticamente morta?

Então eu respondo: não tem, mas deve pensar que tem. Por um motivo simples: do outro lado do mar, uma jovem participante de um Big Brother inglês, também encontra-se em estado terminal, vítima de um câncer tão invasivo quanto o de Swayze. Só que a moçoila, contaminada muito mais pelo ambiente de reality show em que ela se criou do que pela doença em si, aceitou morrer diante das câmeras. E está recebendo uma grana alta por isso. A cada dia somos obrigados a ver nas páginas de rosto dos sites que ela já perdeu a visão e os cabelos, que não consegue mais se alimentar e que também ruma a uma velocidade assustadora para a morte. E a cada nova foto ou boletim médico, acredito eu, alguns milhares de libras são depositados em sua conta bancária. Representante máxima desta horrorosa sociedade de espetáculos em que vivemos, ela só vai largar o osso na hora em que fecharem o caixão. É triste demais, é deprimente demais.

A moça do Big Brother e Patrick Swayze: duas pessoas ainda jovens que estão morrendo do mesmo mal. Ela, de forma mórbida e espalhafatosa. Ele, ao que tudo indica, com muito mais nobreza e serenidade. No entanto, a mesma imprensa que paga fortunas pelas fotos assustadoras da ex-big brother moribunda, covardemente corre atrás de imagens do mesmo quilate do ator. Na hora da morte, a imprensa resolveu jogar os dois na mesma vala comum. E, com isso, este nosso mundo vai ficando cada dia mais nojento.

8 comentários:

Anônimo disse...

com certeza, a cada dia mais gosmento e mais nojento. mas dou graças (sei lá a quem, a deus?) porque ainda existe gente como você, capaz de ver essa realidade e de escrever esses textos que nos mantêm alerta. parabéns pela lucidez, querido! guza

Kiko disse...

Por que essa garota se presta a tanto? São os quinze minutos de fama nos quinze últimos minutos de vida ou é a grana que vai ficar de herança pra família? Esses ou quaisquer outros motivos me parecem tão ridículos diante da iminência da morte. As pessoas realmente não se dão mais valor, isso é o pior de tudo.

Só no blog disse...

Pois é, Kiko, tudo isso é triste, né? E a gente não sabe onde vai parar, se é que vai, né....

Anônimo disse...

Serginho, q tipo de site vc frequenta? Eu não leio essas tranqueiras, não... Agora, vem cá, vc é muito ingênuo, achando q a Loira Inglesa vai largar o osso quando fecharem o caixão. Ela já deve ter feito contato com esses médiuns que psicografam mensagens do além, vendendo as memórias futuras. Ei! Isso é um filão, hein?
bjs. Mário Viana.

Só no blog disse...

Vixi, Mário, será que a gente vai ter de aguentar a mulher até depois de morta????

Lib disse...

Aqui em Dubai dizem que isso foi macumba braba da Shilpa Shetty, a indiana que a mulher gongou no Big Brother. A reputacao das indianas e essa. Ouco historias e historias todos os dias - 80% da populacao de Dubai e indiana. Pepeo! Ai os tabloides locais publicam a foto da moribunda na pagina principal... E, ao lado, uma foto da Shilpa com roupas e makes maravilhosas. Entendi como uma mensagem subliminar. Medo.

Douglas Campigotto disse...

PESSOA DOENTE COM UMA DOENÇA!

Só no blog disse...

Nossa, Lib, até eu fiquei com medo disso agora. Vou seguir seu conselho: jamais vou bater de frente com um indiano. Toc, toc, toc... Puxa, meu blog conheceu Dubai bem antes de mim! Abração, sérgio