quarta-feira, abril 23, 2008

Perolinhas...

"Quantas lágrimas há por trás das máscaras! Quanto mais perto o homem estaria do encontro com outro homem se nos aproximássemos uns dos outros nos assumindo como necessitados que somos, em vez de nos fingirmos fortes. Se parássemos de nos mostrar auto-suficientes e nos atrevêssemos a reconhecer a grande necessidade que temos do outro para continuar vivendo, como mortos de sede que somos na verdade, quanto mal poderia ser evitado".

Ernesto Sabato, na carta Entre o Bem e o Mal, parte do livro A Resistência, recém-lançado pela Companhia das Letras.

"Outro valor perdido é a vergonha. Vocês perceberam que as pessoas não têm mais vergonha, e que podemos encontrar qualquer sujeito acusado das piores corrupções misturado com gente de bem, com um largo sorriso no rosto, como se nada tivesse acontecido? Em outros tempos, sua família teria se enclausurado, mas agora tudo dá na mesma, e alguns programas de televisão até convidam o criminoso e o tratam como a um distinto senhor"

Idem, na carta Os Antigos Valores

3 comentários:

alberto disse...

sabato é um sábio. vou atrás do livro. e bom dia de são jorge pra ti, meu amigo!

Só no blog disse...

Guza, compre mesmo, você vai adorar. É um livrinho pequeno, não mais de cem páginas, mas ele condensou tudo lá. Claro que tem uma certa revolta, uma certa melancolia de alguém que está prestes a completar cem anos, mas quanta sabedoria há também exatamente por isso.

Chá de Fita disse...

ÉÉÉÉ
A VIDA É BELA...
NÃO É?!