terça-feira, novembro 17, 2009

Soneto*

Por que me descobriste no abandono
Com que tortura me arrancaste um beijo
Por que me incendiaste de desejo
Quando eu estava bem, morta de sono

Com que mentira abriste meu segredo
De que romance antigo me roubaste
Com que raio de luz me iluminaste
Quando eu estava bem, morta de medo

Por que não me deixaste adormecida
E me indicaste o mar, com que navio
E me deixaste só, com que saída

Por que desceste ao meu porão sombrio
Com que direito me ensinaste a vida
Quando eu estava bem, morta de frio

*(Chico Buarque. De quem mais poderia ser, né?)

5 comentários:

Kiko disse...

Chico é sempre muito bom. Existe algum livro com os poemas dele? Beijo.

Só no blog disse...

Oi, Kiko, pense no seguinte: você bateu na trave. É quase Chico. É kiko...putz, fraquinha essa. Olha, o que eu sei é que existe um livro do Humberto Werneck com muitas letras do Chico e agora acaba de sair um livro, cujo nome não me ocorre, que relata as histórias por trás de muitas de suas músicas. Pode ser interessante.

Mário Viana disse...

E Kiko, existe o site www.chicobuarque.com.br. Se não me engano, tem todas as letras do mestre lá.
"Soneto" é de uma delicadeza, de uma elegância... É a dor que dói sem acusar o causador. E na voz da Nara Leão, então, fica assim um sopro...
Tem outra música do CB, que sempre me provoca um efeito irônico. "Olhos nos olhos", que muita gente considera uma vingança feminina, é pra mim uma grande mentira - explico-me: a narradora, digamos assim, quer a todo custo provar que está ótima, mas perpassa a letra toda um fio que aquilo pode ser pose... que ela continua arrasada, mas afundará atirando...
ô cada coisa linda que esse homem escreve!!!! e sem precisar chamar o lula de analfabeto... rs

Anônimo disse...

Sérgio,

Posso dizer que na maioria dos textos que vc escreve, eu te considero "meu" CB, de uma forma clara e simples vc consegue transmitir exatamente o que eu gostaria de expressar e não consigo..obrigada pelos seus textos...

Só no blog disse...

uau, que honra. Muito obrigado. beijão